Tag Archives: Truques e Conselhos

Verão em beleza

10 conselhos para um Verão em beleza

 

Custou mas foi: chegou finalmente o Verão e com ele a necessidade de adaptarmos a nossa rotina aos dias quentes e húmidos que se fazem sentir. Por isso, aqui ficam 10 conselhos para que possa usufruir de um Verão em beleza:

1. Use sempre proteção solar

Sabia que 80% do envelhecimento cutâneo é provocado pelos raios UV? É por este motivo que usar proteção solar não é bem um conselho mas sim uma necessidade (para não dizer uma ordem). A verdade é que devemos usar proteção solar o ano inteiro, mesmo nos dias nublados. Isto porque os raios UV têm a capacidade de passar através das nuvens e até através dos vidros, o que faz com que nunca estejamos verdadeiramente protegidos contra a sua ação. O nosso conselho? Usar sempre um creme de dia com SPF, reforçar essa proteção com um protetor solar de cidade quando souber que vai estar mais exposto(a) ao sol e/ou se tiver pele sensível e usar um protetor específico sempre que for à praia ou à piscina.

2. Use e abuse do autobronzeador

Todos nós sabemos o quão embaraçosos podem ser aqueles primeiros dias de praia em que toda a gente parece mais bronzeada que nós, com o nosso tom de… lula. Por isso, que tal aplicar um autobronzeador antes de começar a ir à praia? E depois de acabar a época balnear, para manter o aspeto bronzeado durante mais tempo? Aqui ficam os nossos conselhos para uma aplicação irrepreensível.

3. Hidratar, hidratar, hidratar

Se é verdade que a pele deve ser hidratada todos os dias, de manhã e à noite, também o é que no Verão esta hidratação deve ser repensada: se necessário, mude a fórmula do seu creme hidratante para uma textura mais leve (em gel, por exemplo) e faça máscaras de hidratação regulares para evitar que a pele desidrate. Aqui está o nosso produto preferido para reforçar a hidratação, fazer máscaras e usar como after-sun de rosto. E não se esqueça de que o nosso corpo é composto por mais de 70% de água. Por isso, não se esqueça de beber água, especialmente no Verão, altura em que o corpo precisa de mais líquidos para compensar as perdas de água e sais minerais decorrentes da transpiração.  Beba líquidos ao longo do dia e não espere até ter sede, já que esta é um sinal de desidratação.

4. Mantenha a sua rotina de cuidados de pele

Férias não são sinónimo de desleixo: lave, limpe e hidrate o rosto duas vezes ao dia com o Sistema de 3-Passos mais adequado e não se esqueça de que o sérum é para usar sempre, dias de praia incluídos! Saiba como escolher o seu aqui.

5. Proteja os seus olhos

Sabia que a pele do contorno ocular é até 10 vezes mais fina que a do resto do rosto? Proteja-a com um creme de olhos com proteção solar e não se esqueça de usar sempre óculos de sol.

6. Faça uma alimentação ligeira

Faça uma alimentação leve e de fácil digestão: aposte nas saladas e nos sumos, que contêm uma grande percentagem de água e minerais na sua composição (as folhas dos vegetais são compostas por uma média de 95% de água), e em frutas refrescantes como o melão, a melancia, o ananás ou os morangos. Em contrapartida, evite alimentos gordurosos (carne vermelha, queijos pesados, molhos à base de natas, maionese), que dificultam a digestão e podem causar desconforto e mal-estar. Evite igualmente o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de café, pois fazem com que haja maior perda de água, causando desidratação – para além de que não trazem nenhuma mais valia em termos de nutrientes.

7. Resguarde-se

Nunca é demais repetir: evite a exposição solar entre as 11H00 e 16H00, período em que existe uma maior incidência de raios ultra-violeta B, os principais responsáveis pelo aparecimento do cancro de pele.

8. Durma uma sesta

Aproveite o período em que os raios solares estão mais fortes para recuperar um hábito de infância: dormir uma sesta. Bastam 20 minutos para se sentir cheio(a) de energia.

9. Ponha a leitura em dia

Aproveite as férias para fazer aquelas coisas que não tem tempo de fazer durante o resto do ano e sinta o efeito das endorfinas que são libertadas sempre que temos a sensação de dever cumprido.

10. Seja feliz

Aproveite os dias mais longos e luminosos para aproveitar a vida e ser feliz. Lembre-se que a exposição ao sol, desde que controlada, é uma fonte de saúde, já que é a partir dela que o nosso organismo produz a vitamina D, fundamental ao crescimento ósseo.

How to wear bold lips with style

Bold Lips

 

 Jenna Menard é a Global Colour Artist da Clinique e esteve à conversa connosco sobre o bâton do momento: Clinique Pop Lip Colour + Primer.

P: A tendência Bold Lips (lábios arrojados) está para ficar?
R: Os lábios arrojados têm aparecido um pouco por todo o lado desde as passerelles ao street style, sendo usados tanto por celebridades como pelas auto-proclamadas especialistas de beleza. E não estamos a falar apenas de uma boca encarnada marcante… rosas, ameixas, nudes… cores claras, cores escuras… vale tudo desde que a boca esteja em destaque. Para além disso, também temos assistido ao domínio dos lábios aveludados nos bastidores dos desfiles de moda. Uma textura que tem tanto de prática como de trendy.

P: O novo Clinique Pop Lip Colour + Primer ajuda-nos a criar um look Bold Lip?

R: Clinique Pop Lip Colour + Primer é um bâton extremamente versátil que fica bem com qualquer tom de pele e que, como é altamente pigmentado, é perfeito para criar a “peça” mais arrojada do seu look de maquilhagem. O leque de cores é bastante extenso e atrativo para que todas as mulheres possam encontrar uma cor perfeita para cada ocasião, de dia ou de noite. É o bâton ideal para criar uma boca arrojada que não deixará ninguém indiferente.

P: De que gosta mais neste novo bâton com primer?
R: Aquilo de que mais gosto no novo Clinique Pop Lip Colour + Primer é do facto de ele nos permitir criar uma boca lindíssima e marcante sem os “efeitos negativos” de usar bâton tais como a secura, a criação de linhas ou a descamação da fórmula. Para além do poder de fixação deste produto, que uma vez aplicado dura imenso tempo sem sair do sítio…

Adoro o leque de cores e recomendo que todas as mulheres experimentem usar uma cor que não escolheriam habitualmente. No outro dia sugeri a uma amiga uma cor que ela não costuma usar e no dia seguinte ela recebeu imensos elogios por causa do bâton!

P: Que técnica recomenda para a aplicação de Clinique Pop Lip Colour + Primer?
R: Porque este é um bâton de cobertura total, permite-nos exagerar um bocadinho na cor para criar um efeito mais marcante sempre que quisermos dar um destaque maior à boca. Tenha sempre à mão um cotonete com a pontiagudo para aperfeiçoar a linha do bâton e limpar o excesso de produto!

_MG_0349 (Large)

hq720

Disfarçar a aparência de borbulhas

A Clinique convidou uma série de melhores amigas para brincarem com maquilhagem, conhecerem novos produtos e partilharem alguns truques.

Neste vídeo, as irmãs Stephanie e Adrienne, autoras do blogue How to Be a Redhead, falam sobre um produto que usam há anos para camuflar a aparência das borbulhas.

Assista ao vídeo e partilhe connosco os seus truques!

Aplicar base em pelas claras

Aplicar base em pelas claras

A Clinique convidou uma série de melhores amigas para brincarem com maquilhagem, conhecerem novos produtos e partilharem alguns truques.

Neste vídeo, as irmãs Stephanie e Adrienne (ambas com a pele branca e muito sensível, com rosácea) explicam como aplicam a nova base Beyond Perfecting Foundation + Concealer – e o pó solto Blended Loose Powder & Brush.

Assista ao vídeo e partilhe connosco os seus truques!

Hello Cheekbones Model Shot 1 (Large)

Contouring & highlighting – ou a arte de esculpir o rosto

Hello Cheekbones Model Shot 1 (Large)

Sabia que as novas Sculptionary Cheek Contouring Palettes fazem muito mais do que dar um ar saudável? Compostas por três tons diferentes (um para dar cor, outro para iluminar e outro para contornar), proporcionam um efeito natural ao mesmo tempo que realçam a estrutura óssea de cada rosto, enaltecendo os ângulos melhores e atenuando a aparência dos menos bons.

CLINIQUE Sculptionary Palette Closed Defining Roses GLOBAL (Large)
Até há bem pouco tempo, o contouring & highlighting ou a “arte” de esculpir o rosto através de jogos de luz e sombra (recorrendo aos tons mais claros para aumentar ou realçar a aparência de algo e aos tons mais escuros para diminuir, respectivamente) era reservada aos maquilhadores profissionais. Mas com o lançamento de produtos como Sculptionary Cheeck Contouring Palette, está agora ao alcance de todos. Basta seguir os tutoriais da nossa Global Colour Artist, Jenna Menard, dar duas ou três pinceladas e… já está!

Hello Cheekbones Face Chart - Blush in a Rush-01 Hello Cheekbones Face Chart - Cheekbones Pop-01 Hello Cheekbones Face Chart - Contour Nose-01 Hello Cheekbones Face Chart - Defined Jawline-01 Hello Cheekbones Face Chart - Highlight Features-01 Hello Cheekbones Face Chart - Sculpted Cheeks-01

Clinique_MovieNight (Medium)

Conselhos para uma noite descansada

Clinique_MovieNight (Medium)
O Dr. David Orentreich e a Dra. Catherine Orentreich, filhos do fundador da Clinique, Dr. Normam Orentreich, e cientistas orientadores da marca, dão alguns conselhos para o seu bem-estar e para o bem-estar da sua pele.

Antes de mais, é fundamental realçar a importância de dormir oito horas por noite. Isto porque o simples facto de acordar bem descansada dá-lhe logo a motivação necessária para viver o dia. E se pudesse acordar bem descansada e com uma pele melhor? Imagine qual seria a sensação de acordar mais confiante por dentro e por fora. O Dr. David e a Dra. Catherine Orentreich partilham alguns rituais noturnos que a ajudarão a acordar em beleza.

1. Limpe o rosto todas as noites antes de ir para a cama. Retire a maquilhagem e elimine os restos de sujidade com a ajuda de produto adequados. Lembre-se que remover maquilhagem – ou seja, pigmentos – é uma coisa e remover sujidade é outra.

2. Esfolie o rosto para eliminar células mortas, assim como eventuais restos de sujidade que tenham ficado depois da limpeza.

3. Aplique um creme hidratante antes de dormir (como por exemplo Repairwear Sculpting Night Cream) para hidratar a pele durante a noite. Este creme também ajuda a dar espessura e firmeza à pele enquanto dorme.

4. Tente ir para a cama à mesma hora todos os dias (fins-de-semana incluídos) para que o seu organismo possa desenvolver um ciclo de sono/vigília regular.

5. Baixe a temperatura ambiente do quarto.

6. Use um humidificador para prevenir que a pele seque durante a noite.

7. Certifique-se de que o quarto está completamente escuro para conseguir descansar.

8. Relaxe e respire fundo regularmente para assegurar um sono revitalizante.

9. Tente dormir sobre as costas e mantenha a cabeceira da cama ligeiramente elevada para diminuir os papos e as olheiras pela manhã.

10. Beba água para manter a pele hidratada.

11. Evite a ingestão de bebidas com cafeína antes de deitar.

12. Não faça exercício imediatamente antes de ir para a cama.

Maquiagem para cobrir manchas na pele:

Pele com manchas

Dr. Tom Mammone 2O Dr. Tom Mammone, Director Executivo do Departamento de Pesquisa & Desenvolvimento da Clinique, responde a algumas perguntas frequentes sobre manchas.

P: Quais são os diferentes tipos de manchas de pigmentação que podem ocorrer na pele? São todas causadas pelo mesmo factor?
R: Há muitos tipos diferentes de manchas escuras que podem aparecer na pele. A melanina é responsável pela cor que vemos na nossa pele, incluindo as manchas de pigmentação, mas manchas escuras diferentes têm causas diferentes. Algumas das manchas de pigmentação mais comuns e as suas causas são:

Melasma ou Cloasma:
Surge simetricamente no lábio superior, maçãs do rosto e queixo, em mulheres com mais de 20 anos. Geralmente, considera-se que é provocado por alterações hormonais e exacerbado pela exposição aos UV.

Existe também um tipo que ocorre apenas em mulheres grávidas ou que tomem contraceptivos orais ou outros medicamentos que tenham impacto nas hormonas. Neste último caso, a descoloração desaparecerá normalmente quando terminar a gravidez ou deixar de tomar os medicamentos.

Hiper-pigmentação devido à exposição aos raios UV (também conhecida como Manchas de Idade): Quando estimulada pelos raios UV, a actividade normal das células do interior da pele (melanócitos) torna-se hiperactiva, aumentando a actividade da tirosinase e o excesso de produção da pigmentação da melanina. Em resultado, ao longo do tempo formam-se estas manchas escuras na pele.

Hiper-pigmentação devido ao processo de cicatrização, dermatite de contacto ou outra irritação: Várias formas de irritação podem conduzir ao aparecimento de manchas escuras, como por exemplo limpar a pele em excesso, a dermatite atópica ou até mesmo o acne.

Sardas Hereditárias: Estas pequenas manchas são congénitas e começam a aparecer por volta dos três anos de idade – e mais intensamente durante a puberdade. Depois dos 30, permanecem sensivelmente as mesmas ou tornam-se um pouco mais claras. A sua relação com os raios UV ainda permanece desconhecida. As pessoas de pele clara, cabelos ruivos ou louros e olhos azuis mostram-se mais predispostas a elas.

P: Fale-nos mais sobre a melanina e como actua na nossa pele.
R: A melanina é o pigmento escuro protector que é produzido pela pele como mecanismo de defesa natural contra a radiação UV, bem como a outras agressões como o fumo, a poluição ou o pólen – ou se a pele apresentar uma reacção alérgica. A melanina é formada por células especializadas produtoras de pigmento situadas na epiderme, designadas por melanócitos, que são caracterizadas pelos seus pequenos braços estendidos, como os tentáculos de um polvo. Cada um destes braços toca em muitas células epidérmicas normais – os queratinócitos – para distribuir a melanina.

Quando a pele reconhece lesões potenciais, acciona uma reacção defensiva, que envia substâncias bloqueadoras como medida protectora. Por outras palavras, os melanócitos libertam melanina, que retira a parte de cima do núcleo de uma célula cutânea. Se a pele receber continuamente melanina em quantidades irregulares, mesmo após a lesão inicial ter desaparecido, manchas escuras e descoloração formam hiper-pigmentação à superfície da pele.

P: Podemos controlar ou eliminar todos os tipos de pigmentação?
R: Podemos tratar as manchas escuras provocadas por melasma, cloasma e hiper-pigmentação devido a exposição aos raios UV, ou as resultantes do processo de cicatrização, dermatite de contacto ou outro agente irritante com produtos tópicos de cuidados da pele. Não podemos tratar as sardas hereditárias.

P: Quem está mais predisposto a apresentar pigmentação anormal?
R: A ideia mais comum relativamente aos problemas de pigmentação é que os tipos de pele que possuem inerentemente mais melanina apresentam um risco mais elevado de descoloração, mas qualquer um pode ser susceptível à pigmentação anormal. O tipo de pigmentação anormal depende do tom de pele natural. Por exemplo, se tivermos mais melanina, então é mais provável que surjam manchas escuras devido a uma esfoliação demasiado meticulosa ou a marcas de imperfeições. Se tivermos uma pele mais clara, então será mais provável que as lesões solares surjam sob a forma de manchas escuras. A pele dos asiáticos tem tendência a apresentar melasma ou cloasma.

Enquanto a pigmentação é uma das principais preocupações há décadas (possivelmente até há séculos) na Ásia, está neste momento a desenvolver-se como uma preocupação comum noutras zonas, incluindo a América Latina, o médio Oriente e a África do Sul, embora as peles não caucasianas apresentem um risco mais elevado de apresentar alguns tipos de hiper-pigmentação, a pele caucasiana também se mostra susceptível a desenvolver manchas de envelhecimento e outras anomalias de pigmentação, por isso este problema está a tornar-se numa preocupação crescente entre esses tipos de pele também.

P: O que podemos fazer para evitar o aparecimento de mais manchas escuras?
R: Para além de usarmos um produto específico para manchas, não devemos nunca descurar a protecção solar. A Clinique recomenda sempre o uso diário de um protector solar com um factor de protecção solar de 15 ou mais. Quando possível, tente também evitar a exposição a agressores ambientais como a poluição, que podem accionar a síntese de melanina. Utilizar produtos com uma protecção solar avançada e antioxidantes, como o Superdefense SPF 25 Age Defense Moisturizer, é o ideal. Para além disso, use um regime diário para cuidar da pele que seja apropriado para o seu tipo de pele, para manter a pele feliz e saudável e garantir que esta não fique irritada.

Como acabar com as borbulhas

As borbulhas

 

Dr. David with patientO Dr. David Orentreich, Dermatologista Orientador da Clinique e filho do fundador da marca, Dr. Norman Orentreich, responde a algumas perguntas frequentes sobre as borbulhas.

O que causa as borbulhas?
As borbulhas surgem quando as glândulas sebáceas, que estão presas aos folículos pilosos da pele como pequenas esponjas, produzem demasiado óleo. Normalmente, as células que delineiam o folículo caem de forma regular, pelo que o óleo acaba por passar para a superfície da pele. No entanto, quando existe um excesso de produção de óleo e as células mortas se ‘pegam’ umas às outras, os poros ficam obstruídos e as bactérias multiplicam-se, causando inflamações. De uma forma geral, as borbulhas começam na adolescência, altura em que uma ‘injecção’ de androgénios (hormonas masculinas, produzidas por ambos os sexos) estimula as glândulas sebáceas no sentido destas produzirem mais óleo.

Isso quer dizer que as pessoas que sofrem de acne têm mais androgénios?
As pessoas que sofrem de acne não têm necessariamente mais androgénios, mas a verdade é que estas hormonas sobre-estimulam as glândulas sebáceas. Por outras palavras, os androgénios não só estimulam as glândulas sebáceas, como também activam células, delineando folículos pilosos, para se descamarem mais rapidamente e se agruparem. Isto obstrui os poros e cria um terreno fértil para o aparecimento de bactérias. Todos nós herdamos uma sensibilidade diferente aos androgénios, a qual faz com que muitas pessoas tenham as primeiras borbulhas na adolescência, quando as hormonas passam para os níveis adultos.

Então, as borbulhas são ditadas pelas hormonas e não o resultado de uma alimentação deficiente?
Não está provada a existência de qualquer ligação entre comer chocolates ou fritos e o aparecimento de borbulhas. Mas é claro que uma alimentação variada e equilibrada faz sempre bem; isto para além de se suspeitar que alimentos ricos em iodo possam desencadear um surto de acne em determinadas pessoas. No entanto, são as hormonas que influenciam de forma mais directa os níveis de produção de óleo.

Para além das hormonas, que outros factores podem desencadear ou agravar as borbulhas?
Factores relacionados com o nosso estilo de vida. Os quatro S’s das borbulhas são:

· Sol: ao fim de alguns dias de exposição, aumenta a espessura da epiderme e a obstrução folicular;
· Suor: aumenta a hidratação da pele e o volume das células da epiderme, o que pode obstruir os folículos;
· Smog: detritos gordurosos nebulizados, que são comedogénicos;
· Stresse: o stresse pode acentuar as condições propícias ao aparecimento de borbulhas, na medida em que está directamente ligado às hormonas. Estimula a glândula supra-renal, a qual cria hormonas que dão origem aos androgénios, a qual vai então estimular a produção de óleo.

Existem ainda outros factores que podem agravar as borbulhas, entre os quais flutuações nos níveis hormonais (especialmente nas mulheres em período pré-menstrual e na menopausa), certos medicamentos (tais como os esteróides) e a aplicação de materiais comedogénicos na superfície da pele.

A idade e o sexo têm alguma influência nas borbulhas?
Os mesmos factores causam o acne em qualquer idade – o sebo e as células mortas obstruem o folículo capilar, as bactérias que aí ficam encurraladas multiplicam-se e o sistema imunitário responde. No entanto, homens, mulheres e adolescentes têm ‘gatilhos’ diferentes.
· Nas mulheres: as alterações na flutuação hormonal mensal e outros desequilíbrios podem causar inflamações, as quais podem ‘activar’ as glândulas sebáceas localizadas na região do queixo e dos maxilares. É este o motivo pelo qual as pílulas anticoncepcionais são receitadas para combater o acne: para equilibrar as hormonas. Baixam os níveis de produção de androgénios e, consequentemente, a produção de óleo.
· De uma forma geral, os homens têm dez vezes mais androgénios que as mulheres, o que sobre-estimula as glândulas sebáceas. Desta forma, os homens são mais propensos a erupções cutâneas no corpo, na medida em que as glândulas sebáceas à superfície da pele são mais activas. Níveis mais elevados de androgénios significam igualmente que os homens podem transpirar mais, em particular nas costas; isto para além dos respectivos estilos de vida e ambientes de trabalho poderem exacerbar as condições propícias ao aparecimento do acne.
· O acne nos adolescentes é causado pela hiperactividade das glândulas sebáceas, estimulada pelo aumento dos níveis de androgénios verificado no início da puberdade. Em primeiro lugar, a actividade das glândulas sebáceas direcciona o óleo para a zona ‘T’, razão pela qual a zona que rodeia o nariz, o queixo e a testa são mais propícios ao surgimento de acne juvenil.

De que forma é que o sol influencia as borbulhas?
Se é verdade que a pele de algumas pessoas fica temporariamente seca e esfoliada devido à exposição solar, também o é que este efeito é passageiro e perigoso. A exposição solar crónica leva ao envelhecimento prematuro da pele e aumenta o risco de cancro da pele. A exposição imediata, por sua vez, faz com que se forme uma camada espessa à superfície da pele, mais propensa à obstrução dos poros. É por esta razão que muitas pessoas têm imensas borbulhas após as férias: não só regressam ao stress do dia-a-dia, como também a sua pele tem que se adaptar. Ao ter que se ajustar a uma nova e mais espessa consistência exterior, responde com erupções cutâneas.

O que faz com que as borbulhas surjam de forma diferente, numa mesma área?
Os especialistas não têm a certeza. Sabemos que a zona ‘T’ é particularmente propensa a borbulhas, na medida em que é objecto de uma enorme actividade da parte das glândulas sebáceas, o que faz com que a nossa pele seja mais oleosa à volta do nariz, na testa e no queixo. Estas zonas são de maior risco porque o sebo atrai as bactérias.

Mexer ou espremer as borbulhas agrava-as?
Sim. Quando as borbulhas são espremidas, a irritação pode causar (ainda) mais vermelhidão, inchaço, inflamação e a multiplicação das bactérias. Podem formar-se cicatrizes permanentes. Só um profissional experiente deve mexer ou espremer uma borbulha – sempre com os instrumentos adequados.

Por que razão alguns tipos de borbulhas deixam cicatrizes permanentes?
As cicatrizes permanentes podem resultar de diversos factores, que originam uma falha no processo de cicatrização da pele. Entre eles encontram-se:
· Hereditariedade: os genes determinam a capacidade de cicatrização de cada pessoa;
· Gravidade das borbulhas: quanto mais graves, maior é a tendência para deixarem cicatriz;
· Mexer: causa ainda mais danos e aumenta o risco de infecções;
· Fumar: prejudica o processo de regeneração, pelo que aumenta a tendência para deixar marcas;
· Exposição solar: a luz ultra-violeta enfraquece as células envolvidas na reparação dos tecidos;
· Um sistema imunitário debilitado: na medida em que o sistema imunitário desempenha um papel fulcral no combate às infecções e no processo de reparação.

Uma pessoa com poros dilatados ou com a pele mais oleosa é mais propensa a borbulhas?
Sim e não. Os poros dilatados indiciam glândulas sebáceas grandes e activas debaixo da superfície. O rosto é a parte mais oleosa do corpo e pode chegar a ter 900 glândulas sebáceas por cada centímetro quadrado. As pessoas que têm uma pele verdadeiramente oleosa são obviamente candidatas a sofrer de acne desde o início, na medida em que as respectivas glândulas sebáceas são interactivas e produzem mais óleo, o que pode provocar a obstrução dos poros e a atracção de bactérias. Os poros dilatados estão directamente ligados à pele oleosa porque permitem que mais óleo atinja a superfície da pele. Mas a verdade é que as pessoas com muitas borbulhas podem ter a pele muito seca, apesar de haver a ideia de que a sua pele tem muito óleo. Uma razão é que estas pessoas utilizam muitas vezes produtos ou medicamentos que retiram à pele os seus óleos naturais.

As pessoas com pele oleosa devem lavar mais a cara, ou isso vai torná-las ainda mais susceptíveis?
Não. A lavagem e limpeza excessivas só vão irritar ainda mais a pele. Acredite ou não, a higiene ou a sujidade nada têm a ver com o aparecimento de borbulhas – já as glândulas sebáceas sim. A pele deve ser limpa duas vezes ao dia, com um sabonete neutro, seca com pancadinhas suaves e tratada com medicação apropriada, se necessário. Mas as pessoas que fazem muito exercício físico, transpiram e simplesmente não limpam a cara correm um maior risco de terem borbulhas. A transpiração actua como uma película que combinada com os óleos à superfície da pele ‘prende’ as substâncias nos poros. É especialmente importante tomar um duche logo a seguir a um exercício físico intenso, de forma a remover esta película oleosa.

Quem são as pessoas mais propensas ao acne e porquê?
Os especialistas ainda não sabem explicar por que algumas pessoas têm borbulhas e outras não. No entanto, existem diversas condições ambientais, assim como características físicas, que podem tornar uma pessoa mais susceptível ao aparecimento de borbulhas. Numa pele normal, a substância oleosa produzida pelas glândulas sebáceas é libertada para a superfície da pele através da abertura do folículo. Mas também sabemos que existem alterações ao contorno do folículo, as quais impedem o óleo de passar pelo folículo, até à superfície da pele. Nas pessoas que sofrem de acne, as células que delineiam o folículo caem demasiado depressa e agarram-se umas às outras. Estes conjuntos de células bloqueiam a abertura do folículo e por isso o óleo não consegue chegar à superfície da pele e as bactérias que geral e inofensivamente vivem na pele começam a crescer no folículo. Para além disso, factores coadjuvantes como a genética (um ou mais pais com borbulhas frequentes), altos níveis de androgénios em algumas mulheres, baixos níveis de hormonas da tiróide e a idade podem igualmente ter influência no surgimento de borbulhas.